Historicamente a tecnologia está ligada a revoluções, transformações e avanços.

Entre tantas tendências na era moderna, a transformação digital na indústria é mais um fenômeno a ser testemunhado, sendo capaz de transformar toda economia e nossas próprias vidas. A indústria tem sido muito influenciada pelas transformações digitais, sendo assim, o consumidor também está cada vez mais exigente!

O seu negócio precisa conhecer e aproveitar os inúmeros recursos que a revolução industrial trouxe ao universo corporativo.

É certo que os negócios que se prepararem em tempo hábil e se esforçarem na direção de compreender mudanças no comportamento do consumidor, com certeza sairão na frente e terão uma grande vantagem competitiva.

Então, se você está considerando abrir um e-commerce (ou já possui um), e está em busca de mais informações sobre o modelo B2B, confira nosso artigo!

Contextualizando, o que é Ecommerce B2B?

B2B quer dizer um tipo de transação onde empresas do ramo industrial realizam as vendas B2B de produtos e serviços a distribuidores e revendedores de outras empresas.

Esse modelo de venda é mais difícil de converter, pois, dentro das empresas há várias regras complexas de compra, fazendo com que elas optem por melhores condições de pagamento, frete, entre outros fatores.

Por esta razão, a briga por preços nos e-commerces e marketplace b2b costuma ser forte em diversos ramos.

Mudanças tecnológicas: a Inovação Digital na Indústria

O consumidor moderno é mais exigente. E você não tem dúvidas disso, certo?

Logo, o seu negócio precisa conhecer e aproveitar as oportunidades que os diversos recursos oriundos da revolução industrial trouxe ao mundo corporativo.

Atualmente, a conexão entre pessoas e empresas permitiu que as relações se estreitassem e assim, há maior agilidade também na atualização de dados em tempo real, o que é essencial para o crescimento e fortalecimento do setor industrial, mercadológico e econômico do Brasil.

A transformação digital é o primeiro grande fator nas empresas e garante estabilidade de mercado. Além disso, pode ser apontada como um importante método para a sobrevivência e desenvolvimento de negócios, principalmente diante à pandemia.

A internet está em constante mudança. Com ela também surgem novas descobertas científicas, novas funcionalidades e equipamentos nas mais diversas áreas do conhecimento e da produção como: engenharia, medicina, informática e biomedicina.

A partir dessas transformações, toda a sociedade pode ser vista como mais atenta (antenada), e ainda há as atualizações constantes, o que também pode causar preocupações. Diante do imediatismo das transformações, é natural que exista uma desvalorização de objetos e superficialidade nas relações pessoais e profissionais.

No entanto, sabemos que a invenção de máquinas inteligentes, novos automatismos nas empresas e indústrias, exigem cada vez mais profissionais qualificados e com especializações, o que não é um fator ruim para o mercado.

Contextualizando a Inovação Digital na Indústria

Indústria 4.0

A Quarta Revolução Industrial é a era das máquinas inteligentes, sistemas de armazenamento e instalações de produção que podem trocar informações de forma autônoma, desencadear ações e controlar uns aos outros sem intervenção humana.

Essa troca de informações é possível com a "Internet das Coisas Industrial" (IoT) como a conhecemos hoje.

De acordo com Jenis Seth, “a Indústria 4.0 começa a se mover para a Indústria 5.0 quando você começa a permitir que os clientes personalizem o que desejam”.

Indústria 5.0

A Indústria 5.0 é a revolução na qual o homem e a máquina se reconciliam e encontram maneiras de trabalhar juntos para melhorar os meios e a eficiência da produção.

Curiosamente, a quinta revolução já pode estar em andamento entre as empresas que agora estão adotando os princípios da Indústria 4.0. Mesmo quando os fabricantes começam a usar tecnologias avançadas, eles não estão instantaneamente dispensando vastas áreas de sua força de trabalho e se tornando totalmente informatizados.

Ecommerce B2B e a Inovação Digital na Indústria

B2B é a abreviação da expressão em inglês business-to-business, que em tradução para o português pode ser relacionada a algo em torno de  “de empresa para empresa”.

O termo faz referência à duas empresas fazendo negócios como cliente e fornecedor. Esse tal negócio pode ser associado a um produto ou serviço, por exemplo: um fabricante de madeiras pode vender para as montadoras de móveis, no setor da moda, um atacadista vende para lojistas do varejo, entre muitas outras situações.

Os valores do B2B são diferentes, nele não existe um ponto de venda, e sim, relacionamento e valor agregado. Além disso, as vendas são complexas, isso porque demandam processos mais elaborados, afinal, é comum que o produto seja de mais difícil compreensão e o seu preço mais alto. No B2B, ou seja, uma relação de empresa para empresa, há muitos tomadores de decisão, sendo esta uma característica que também influencia em um processo de venda mais extenso.

As estatísticas do Ecommerce B2B mostram um crescimento contínuo em 2021. Aparentemente, todos os aspectos dos negócios foram acelerados em direção a uma estrutura digital em meio à pandemia, incluindo comunicações B2B.

Uso de CRM na Indústria

CRM, sigla para Customer Relationship Management, é uma ferramenta de vendas cujo objetivo é registrar e organizar todos os pontos de contato que um consumidor tem com o vendedor de uma empresa.

Além disso, o CRM é importante para fazer abordagens mais eficientes, já que armazena todo o histórico do cliente potencial. Em síntese é ter um software, porém saber manuseá-lo bem pode ser arriscado. Ainda assim, é uma excelente estratégia de marketing com objetivos e metas sendo fundamental o sucesso.

Para que tudo saia nos conformes, o programa de automação de marketing deve contar com várias funcionalidades que não se limitam apenas ao E-mail Marketing e Redes Sociais, mas que abranjam ao marketing digital como um todo.

Se tratando de redes sociais, dependendo do seu público-alvo, sua empresa vai precisar estar presente em praticamente todas, manter a frequência constante de publicações e medir os resultados das ações nesses canais.

Ao invés de acessar e analisar uma por uma, você pode utilizar a ferramenta de automação para programar as publicações em mais de uma rede ao mesmo tempo e ter acesso a relatórios que mostram a performance de cada uma em um único lugar.

Já as ações de E-mail Marketing, por exemplo, na maioria das vezes exigem conhecimento de HTML e códigos que podem ser difíceis de configurar, por isso a importância da automação.

Quanto à conquista de novos leads, é possível que ocorra por meio da entrega de materiais ricos, por exemplo, ter um software para criar a landing page em que seja disponibilizado materiais que as pessoas possam baixar após preencherem um formulário e, assim, se tornarem leads da sua marca.

Agora imagine a eficiência do CRM, integrado ao seu e-commerce. A mágica acontece!

Quem é atingido pelo Marketing B2B?

Um comerciante B2B pode efetivamente colocar o seu produto ou serviço nas mãos certas, posicionando a sua oferta de forma emocionante, entendendo as necessidades do cliente e propondo as soluções certas para combinar os dois.

É importante que os profissionais de marketing B2B compreendam as necessidades dos seus clientes antes de implementar qualquer estratégia, pois, o marketing B2B é muito específico. Em razão disso, os comerciantes correm o risco de alienar o público-alvo se não prestarem atenção às necessidades de seus clientes antes de adaptar os seus serviços a elas.

O marketing B2B geralmente foca em quatro grandes categorias:

- As empresas que utilizam seus produtos, como empresas de construção que compram aço para uso em edifícios, por exemplo;

- Agências governamentais;

- Instituições como hospitais e escolas;

- As empresas que revendem os produtos para os consumidores, como corretores e atacadistas.

Como um plano de marketing B2B é desenvolvido e implementado?

Um plano de marketing B2B deve ser focado em uma ampla divulgação, por e-mail, imagem corporativa e especificações técnicas, pois se destina a um cliente muito específico.

As empresas de marketing podem desenvolver e decidir como empregar seu plano de B2B por identificar e compreender a importância dos seguintes temas:

Produto ou serviço - Com clientes B2B, os compradores são profissionais que se preocupam com a qualidade dos produtos, com a redução de custos, melhoria dos benefícios e receitas.

Mercado-alvo – As necessidades do público-alvo são específicas. Isto pode tornar a comercialização simples, mas também requer um alto nível de conhecimento de especialistas em marketing.

Preços – As empresas estão geralmente mais preocupadas com o custo, valor e potencial de receita, que os consumidores. Os comerciantes B2B precisam convencer os seus clientes de que o produto ou serviço seja de qualidade e que valerá a pena para o cliente final.

Promoção – Os comerciantes B2B precisam ser especialistas não só em marketing e publicidade, mas especialistas em suas áreas de atuação específicas. Assim, eles  aprenderão as melhores formas de atingir tal campo, seja através de blogs, revistas, feiras comerciais ou de boca em boca.

Conclui-se, que os compradores no Ecommerce B2B são mais exigentes. Eles assumem menos riscos, portanto, diminuem a margem de erro ao investir em qualidade. Eles têm a responsabilidade de tomar a decisão certa ao comprar em nome de suas empresas, e isso torna uma grande responsabilidade.

Quer saber mais sobre o assunto? Entre em contato e fale com nossos consultores.

Até a próxima!

aumente sua presença digital

Tem um negócio?
Aumente seu Tráfego Orgânico.

icone - consultoria de SEO WebPeak